INTELIGÊNCIA

NA MÁQUINA

 página principal

Não queremos gastar muito o nosso nem o vosso tempo com esta matéria; motivo pelo qual vamos abandonar as firulas literárias, os circunlóquios justificativos e ser bem diretos.

Você acha que, um dia no futuro, a ciência e a tecnologia de Inteligência Artificial conseguirão desenvolver uma máquina capaz de produzir mais inteligência que o próprio homem?

Vamos fazer, em primeiro lugar, uma pergunta.

É possível à ciência implementar, na máquina, todas as propriedades humanas que entram na composição da habilidade cognitiva que tratamos de inteligência?

Quando essa questão for respondida positivamente, o homem será capaz, sim, de desenvolver uma máquina tão ou mais inteligente que o próprio homem.

Pelo que nós podemos observar, hoje, as áreas de ponta do conhecimento humano ainda não sabem, exatamente, o que é e como se forma a inteligência, e muito menos está habilitada para levantar os componentes informativos que entram nesse processo formador da inteligência (a maioria deles, atividades de caixapreta).

Então, como realizar uma tarefa cujos ingredientes de processo não são conhecidos?

Um fator importante nessas pesquisas é que o homem é analfa em questões da mente e não tem um bom nível de consciência desse mister, inclusive os nossos brilhantes cientistas.

Os investimentos em Inteligência Artificial, segundo podemos entender, são meros exercícios para compreender a própria mente, o que já é bastante promissor.

____________________

Comente este artigo – Se for matéria pertinente, mesmo que contrária às nossas idéias, será publicada nesta página.

<< HOME Page <

<< VER outros artigos <

TOPO ^