PÉ-GRANDE

 página principal

Bigfoot — criatura bípede enorme (3 a 4,5 m. de altura) avistada, furtivamente, nas selvas dos Estados unidos e do Canadá — iéti (o abominável homem das neves do Himalaia) e tantos outros viventes, absolutamente estranhos, que de quando em quando nós ouvimos relatos de avistadores ou noticiários na mídia eletrônica e nos jornais.

Notícias de ocorrências dessa natureza, sérias ou fraudulentas, acontecem com certa frequência há mais de 200 anos. Na minha infância/adolescência ouvi muitos relatos  e um tal pai-da-mata, que assustava caçadores e viajantes, os quais nunca esqueço — o ET de Varginha(MG), ocorrido em 1996, é um caso à parte, mas na mesma linha factual.

Missões científicas, com objetivo de desvendar o ‘mistério’, já foram expedidas ao redor do mundo, principalmente por grupos americanos; pesquisadores particulares, com o mesmo objetivo, já embrenharam em locais de avistamentos — existe uma entidade americana, Associação de Pesquisadores de Campo do Pé-grande (BFRA), que recebe verba do governo para pesquisar a verdade sobre tal criatura. Tudo sem êxito.

Até hoje ninguém encontrou uma criança pé-grande, um casal junto, mão com bebê ao colo, um cadáver, osso ou qualquer indício, confiável, desse ser; embora tenha fotos e até vídeo,  nada pode ser dado como fidedigno, senão relatos de pessoas idôneas. Também não há registro de acidentes com humanos.

Contudo, acreditamos, piamente, na existência de criaturas desconhecidas circulando por este solo Terra; mesmo diante da ausência de qualquer comprovação. 

l   Quando um assunto, mesmo que apenas noticiado, se mantêm em pauta por culturas diversas e por tanto tempo tem, sim, um fundo de verdade.

Mas, por que esse ente é tão arredio? Só é vista por caçadores, agricultores, veranistas de campo...

A resposta não está tão distante, se o ligarmos aos ÓVNIs!

Cientistas astronautas, vindo do espaço, costumam trazer seres viventes, de toda natureza, para testes de sobrevivência no nosso planeta. Essas criaturas são soltas, normalmente em zonas desabitadas, e resgatados em períodos curtos de tempo — coisa de semanas ou uns poucos meses.

l   Em certas ocasiões o elemento escapa da zona de controle e, nesses casos, podem acontecer de serem vistos por humanos terráqueos. O fugitivo, uma vez avistado, é retirado de cena antecipadamente.

E quanto a não haver acidentes com humanos é que eles são treinados para não nos atacar.

A menos que seja do interesse dos alienígenas, ninguém vai encontrar indício nenhum relativo a qualquer avistamento de vivente estranho circulando por ai.

_________________________________________

Comente este artigo – Se for matéria pertinente, mesmo que contrária às nossas idéias, será publicada nesta página.

<< HOME Page <

<< VER outros artigos <

TOPO ^